Receba nossas informações!

A Gestão das Pessoas de sua Empresa é Profissional ou Amadora?

26 de março de 2018, às 13:23

Por Clodoaldo Lopes do Carmo.

É relativamente fácil responder. Você mesmo pode chegar à essa conclusão.

✓ A empresa está atingindo os resultados desejados ou pelo menos tem um plano de recuperação contínuo e consistente no caso de não estar atingindo?
✓ Todas as pessoas da força de trabalho estão engajadas e entregando os resultados desejados para sua função?
✓ Todas os colaboradores deveriam permanecer na empresa por seus méritos e entregas atuais, não continuando na empresa apenas pelo tempo de casa, gratidão por trabalhos anteriores ou mesmo por piedade, comprometendo o resultado da empresa?
✓ Os gestores de sua empresa estão preparados para gerir pessoas conseguindo obter os resultados esperados de sua equipe? Ou são apenas técnicos promovidos a gestores, sem formação e/ou capacitação específica em gestão de pessoas?
✓ A diretoria da empresa está focada na maior parte do tempo, em questões estratégicas, externas à empresa, uma vez que tem uma equipe que resolve os problemas do dia a dia, pois tem competência e autoridade delegada pela Alta Direção?

Se sua resposta for não, a alguma dessas perguntas, certamente a gestão de pessoas de sua empresa tem espaço para melhorar. E se isso acontece, certamente sua empresa tem consequências negativas em função dessa gestão amadora em relação às pessoas:

✓ produtividade abaixo do desejado
✓ reclamações de clientes/desgastes/perdas
✓ qualidade questionável nos produtos/serviços
✓ custos adicionais com retrabalhos/bonificações/concessões que se fazem necessárias
✓ desentendimentos internos entre setores/pessoas
✓ perda de faturamento

O paradoxo dessa análise é que 100% dos empresários e gestores reconhecem, ao menos em teoria, a importância das pessoas. Por conta disso afirmam: “Nosso maior capital está nas pessoas”. Se isso é verdade, porque ainda insistem em manter uma gestão amadora de pessoas? Relutam em investir no seu dito “maior capital”? Preferem continuar na tentativa e erro, na subjetividade, no “achismo”, nas percepções individuais de como lidar com gente? Não enxergam que essa falta de gestão eficaz é diretamente proporcional às principais mazelas do negócio. Não entendem como a empresa: “não cresce como deveria ou não consegue superar as dificuldades usuais”.

É mais fácil pôr a culpa na equipe. A frase que mais ouço quando digo que sou consultor em gestão de pessoas é: “Mas como é difícil lidar com pessoas”!

Em seguida faço alguns questionamentos básicos:

“Na sua empresa ou setor, tem uma cultura organizacional determinada, conhecida e aplicada por todos os colaboradores?

Tem definidos e descritos os perfis ideais de colaboradores para cada função? Estão aderentes?

Tem processos eficazes de recrutamento e seleção? Quais os % de sucesso?

Tem definidos todos os treinamentos que o colaborador deveria realizar para garantir que esteja realmente apto a exercer a função? Todos realizaram?

Tem processo estruturado e objetivo de acompanhamento e feedback contínuo aos colaboradores?

Tem processo estruturado de engajamento e retenção dos talentos?

Seus gestores estão treinados e aptos a realizar todos esses processos com a equipe? Sabe dizer se realizam efetivamente”?

Como boa parte dos empresários e gestores não têm respostas satisfatórias para essas questões, em alguns casos nem enxergam a importância disso, pode-se afirmar com certeza que a famosa expressão “lidar com pessoas” se torna bem mais difícil do que poderia ser, caso praticassem gestão eficaz de pessoas.

Se não fosse assim, como explicar que as empresas investem e têm controles de seus processos produtivos, de seus processos financeiros, de sua carteira de clientes, até mesmo dos seus veículos…e, todavia, não mensuram a performance, o engajamento e a satisfação, dos seus colaboradores, apenas pra citar alguns aspectos relevantes e mensuráveis.

Gestão de pessoas não é para amadores. Se realmente sua empresa quer ter resultados sustentáveis, passa necessariamente pela valorização e investimento nos seus colaboradores. E para fazer isso de maneira eficaz, ou seja, que traga resultados concretos à empresa, seria fundamental ter assessoria de especialistas em gestão de pessoas e, principalmente, uma equipe de gestores competentes em gerir pessoas, e não apenas técnicos promovidos a gestores.

Como é a gestão de pessoas de sua empresa?

Clodoaldo Lopes do Carmo – clodoaldo@primazia.com.br

MINI CURRÍCULO

Mestre em Educação Profissional pela PUC-PR, Consultor em gestão de pessoas, Professor no ISAE/FGV na área de Gestão de Pessoas e Comportamento Organizacional, Instrutor de treinamentos empresariais para capacitação e desenvolvimento de competências profissionais e em programas de desenvolvimento de gestores. Profissional de mercado com 20 anos de experiência em gestão de pessoas em empresas de diversos segmentos