Receba nossas informações!

Como medir o ROI do RH

7 de setembro de 2015, às 17:05

Coordenação Geral: Fabíola Barrella

Quanto vale um ser humano? Uma pergunta tão antiga quanto difícil de responder. O ser humano não tem preço (estamos falando do geral, claro), mas todos têm o seu valor. Mas esse valor pode ser medido? Na Era da Informação, numa sociedade obcecada por dados, em que quase tudo pode ser parametrizado, as organizações conseguem gerenciar quase tudo. Porque aquilo que pode ser medido pode ser gerenciado. Mas o problema – ou seria justamente a solução? – é que nenhum ser humano é totalmente igual a outro. Pensamos e agimos de acordo com infinitas variáveis, a ponto de um alto executivo muito bem preparado poder ter seu desempenho afetado por uma questão familiar aparentemente pequena. Mesmo que até esse risco também possa ser calculado e contingenciado, a verdade é que não podemos garantir, matematicamente, quanto cada ser humano irá agregar de valor para sua empresa. Mas já é possível – e cada vez mais necessário – calcular o retorno sobre o investimento nas pessoas de uma organização. É o ROI do RH.

Muito já se discutiu sobre a importância estratégica do RH para os negócios. Porém, como saber qual o investimento necessário no desenvolvimento das equipes? O que é muito e o que é pouco em termos de qualificação num mercado cada vez mais dinâmico, em que nem as pessoas, nem as empresas visam às antigas carreiras lineares e na mesma organização por anos e anos?

A Insight Company foi ouvir o maior especialista do mundo nesse assunto, o Dr. Jack Phillips, presidente do ROI Institute, nos Estados Unidos. Nas próximas páginas, ele explica não apenas como é possível e fundamental mensurar a contribuição efetiva dos empregados, mas também faz um importante alerta: temos de abandonar, de uma vez por todas, o medo das avaliações.

Sabemos que o ser humano é complexo e um número é muito pouco para nos definir e selar nosso destino numa empresa. Mas veja pelo lado da oportunidade: finalmente temos uma metodologia para demonstrar por A + B quanto vale realmente o nosso trabalho e talvez seja bem mais do que você imagina! E, caso você descubra que não está contribuindo tanto quanto imaginou, não seria também uma oportunidade para buscar algo que traga mais valor não só para a empresa, mas também para você?

Pois isso é o que várias organizações já estão enxergando. Ainda não são muitas, mas isso também é uma oportunidade para que a sua saia na frente. A consultora Valéria Blanco, especialista em mensuração e avaliação pelo ROI Institute.

A publicação completa está disponível no site Insight Company.